fbpx

Entenda as diferenças e conheça os tipos de malhas

18/09/20

Todo apaixonado por Semijoias já se deparou com a situação em que desejava comprar um tipo de corrente ou pulseira, e não sabia expressar o nome daquele modelo maravilhoso que te deixou fascinado. 

Isso é muito comum porque na joalheria existem termos específicos que não é tão divulgado. Leia a seguir todas as dicas e instruções que vão não só facilitar suas compras, mas te fará conhecer as características de cada tipo de malha e te deixar um expert neste assunto!

Características Principais:

Joia – Quando uma peça recebe esta nomenclatura é porque o quilate do ouro representa uma relação de ouro unido a outros metais ou quase 100% sem mistura. Isto é, a proporção de um vinte e quatro avos (1/24) ou 41,66 milésimos, em peso de ouro contido numa liga. Aqui estamos falando especificamente da peça e não incluindo pedras preciosas. 

E por que chama-se ‘‘quilate’’?

O mercado americano determinou esta porcentagem através da quilatagem do metal (karat), simbolizada pela letra K.

A quantidade de metal nobre usada para fazer a peça é chamada de “milésimos” e isso define a qualidade da jóia ou semijóia. 

O ouro é comercializado como 24K, 18K ou 14K.
Os 24 quilates (24K), isto é de mil milésimos é o ouro puro, identificado no mercado joalheiro através da expressão “ouro mil” ou “ouro fino” que na prática tem uma pureza mínima de 995/1000. Já o ouro 18K (o mais usado pelas joalherias brasileiras) tem pureza de 75% do metal, ou seja, 750 pontos e 25% de liga, enquanto o ouro 14K é 58%, equivalente a 585 pontos.

A prata pura de 925 e 950 são ligas de prata que leva também outro metal para que a prata não fique muito mole e seja possível a confecção da joia. Mas a numeração 925 quer dizer que ela é 92,5% pura e tem apenas 7,5% de outros metais como cobre e latão e 950 quer dizer que ela é 95% pura e tem apenas 5% de outros metais.

Semijoia – É uma joia não constituída de ouro ou prata maciça. Recebe o banho de metais nobres como ouro, prata, aço ou outros materiais como o ródio. Este processo chamado de galvanoplastia são as diversas etapas de exposição a produtos químicos e metais que as tornam peças de qualidade.

Diferencia-se de uma bijuteria por seguir os padrões de alto design, fabricação e qualidade elevada de materiais compatíveis a uma joia. E têm-se o principal cuidado na fabricação para serem antialérgicas (não contendo chumbo ou paládio em sua produção). 

Malhas– São diversos tipos de formação que compõe a corrente ou pulseira. Criado na época do Renascimento inicialmente por ourives italianos e outros tipos de malhas foram desenvolvidas na nossa época e ganharam o mundo pela beleza peculiar. 

Conheça os tipos de Malhas mais usadas:

O que diferencia entre os modelos de correntes é os tipos de elos ou fios que a compõem. Sabemos como é difícil escolher entre tantos modelos tão lindos, mas felizmente a tendência que veio para ficar é o mix de colares. Isso já facilita em vez de ter que escolher entre apenas um modelo. Veja a seguir o nome das malhas mais vendidas e suas características:

Groumet – Esse é um dos tipos de correntes mais populares principalmente para os homens. É composta de elos longos, que podem ser duplos. Chamam atenção pelos elos com espessura mais grossa. Já as mulheres preferem as de fina espessura para dar um ar delicado.

Cartier – A clássica corrente cartier é uma linha de colares criada para ser versátil e luxuosa ao mesmo tempo. Ela é formada por pequenos elos que se ligam uns aos outros, fazendo a composição da corrente de uma forma regular, simétrica, padrão e de elos iguais. Desde a sua criação é vista como ícone da alta joalheria. Foi tendência em 2019 com espessura grossa e grande lembrando correntes comuns, e ainda está em alta com pingentes grandes de cadeados, chave ou coração com folheação colorida e até rosê.

Elo Português – O elo português é dono de uma beleza admirável! A malha é composta por diversos elos circulares posicionados de forma intercalados: vertical e horizontal. É uma das mais famosas correntes em todo o mundo. Ela é adaptável a qualquer look e pode ser combinada com acessórios diversos, com o mesmo tipo de elo ou com uma malha diferente.

Veneziana – A malha veneziana é bem delicada e cheia de brilho. Está entre as preferidas do público feminino por ser delicada em sua espessura fina e chamativa principalmente se for na folheação ouro. Possui elos interligados que também podem ser duplos, formando uma conexão delicada de mini caixas que quase não sobra espaço entre os elos. Independente do comprimento se adapta a qualquer pingente.

Corda – A corrente do estilo corda segue a mesma lógica da corda real com trama de vários fios unidos, formando uma extensão interligada. É um tipo de elo sofisticado e mais trabalhado na fabricação, por isso não possui valores tão acessíveis normalmente. Pode ter fios com as 3 cores de banhos: ouro, ródio e rosê.

Cordão Baiano – A malha do estilo cordão baiano segue a mesma lógica de uma corda verdadeira. É um tipo de elo mais sofisticado e trabalhado. Sua aparência é de vários elos bem unidos e torcidos formam duas extensões interligadas parecendo que os fios estão cruzados como uma meada de linha de bordado.

Rabo de rato – A corrente do estilo rabo de rato passa a ideia de um cordão único. As várias partes são interligadas de modo a formar um fio único sem solda entre eles. Confeccionada a primeira vez em prata pela Vivara, e pensada para agrupar seus pingentes, encantou a todos pela sofisticação e já é um modelo bem acessível por várias grandes marcas. A maior vantagem desse elo é sua alta flexibilidade e pode ser usada em pulseiras com ou sem berloques.

Americana – Esse estilo é muito parecido com o elo português, mas a diferença está nos elos ovais e levemente retorcido. É um charme pela delicadeza que a proporciona no seu caimento. 

Singapura – A corrente singapura é formada por um conjunto de elos interligados ornando com elos achatados na diagonal dando um efeito super bacana de torcido. É muito usada pelo público feminino normalmente em mix de colares, em menor tamanho como choker e com pingentes pode render um look minimalista lindo.

Fígaro – Esse tipo malha também pode ser conhecido como Piastrine tem a característica principal de ter três pequenos anéis conectados à um elo maior. Por isso a peça tem um efeito bem interessante e uso unissex.

Bolinha – Este tipo de malha tem variação na quantidade e proporções de tamanhos de bolinhas que podem ser confeccionada em aço, inox, aço cirúrgico entre outros. Com seus elos circulares lembram terços e rosários e podem ser combinado com pérolas de rio por terem o mesmo formato circular.

Lacraia – Esta malha lembra escamas de répteis e até as escamas do próprio inseto que possui este nome. É robusta e chamativa pelos elos unidos dando a aparência de um cordão largo. Glamourosos em formato pulseira para aquelas que desejam usar um único acessório. 

E aí, qual malha te encanta mais? Difícil escolher entre tantas variações dentro até do mesmo modelo né? Existem muitos outros modelos de malhas que podemos explicar em um segundo artigo.

Mas depois dessas super dicas, é hora de aposentar suas bijuterias e investir em semijoias luxuosas.

Felizmente, o luxo não precisa ser caro. Temos diferentes tipos de colares e pulseiras folheados a ouro, ródio e prata a um preço acessível aqui na Fonzaghi. E o melhor, ainda damos garantia permanente sobre a folheação! Não tem mais desculpa para não presentear a quem se ama em grande estilo.

Já está sabendo da novidade? Agora você pode revender Fonzaghi para todo o Brasil sem sair de casa. Sua loja online é atualizada todos os dias com nosso estoque em Loja. É o que você precisava para vender muito mais! Ative agora seu cadastro online clicando aqui.


Copyright 2021
E-MAIL
CHAT
+
TOPO